Construções de alto padrão como projetos sustentáveis

Para especialistas, presente e futuro da arquitetura estão conectados às questões ambientais; Brasil é o 4º país que mais desenvolve construções neste formato. Foto: divulgação

O mercado imobiliário de alto padrão deve estar conectado à sustentabilidade. Na hora de decidir a compra de um imóvel, o consumidor busca a inovação, tecnologia, qualidade de vida e projetos harmônicos. Para garantir esses requisitos, o conceito da construção deve incluir escolhas que considerem o respeito ao meio ambiente, já que a sustentabilidade e arquitetura podem apresentar aplicações mais abrangentes, ecológicas e econômicas.

De acordo com uma pesquisa realizada pela U.S. Green Building Council (USGBC), o Brasil ocupa a 4º posição entre os 10 países que mais desenvolvem construções sustentáveis.

Para a arquiteta Julie Marques, da 8Haus, escritório de arquitetura especializado em projetos de alto padrão sustentáveis, os consumidores estão cada vez mais atualizados sobre as questões ambientais e incluem em seus projetos soluções ligadas às pautas ecológicas. “As questões que envolvem a preocupação ambiental são discutidas diariamente em todo o mundo. A urgência do setor fez com que os arquitetos incluam projetos sustentáveis e criem mais responsabilidade maior com o meio ambiente”, explica a especialista que, atualmente, assina vários projetos sustentáveis no interior de São Paulo.

O que é sustentável na arquitetura?

O alto consumo de água, energia e materiais trazem impactos negativos para o ecossistema. O setor voltado à construção civil é, hoje, o responsável pelos principais impactos causados ao meio ambiente, sendo cerca de 40% do consumo mundial de energia.

Para a arquiteta, soluções sustentáveis podem ser utilizadas no dia a dia, mas nem todo projeto pode ser considerado sustentável. Ele deve ter a preservação dos fatores naturais e elencar alguns itens, como:

  • 1. A circulação de ar e a claridade: o recurso pode trazer economia na manutenção do imóvel e minimizar os impactos ambientais causados pela utilização de energia elétrica;
  • 2. Economia de energia pela instalação de telhado verde: a cobertura vegetal ajuda na climatização, torna o lugar convidativo e agradável, sem precisar de tantos ventiladores e ar-condicionado;
  • 3. Energia solar: optar pela utilização dessa fonte de energia é uma excelente solução para tornar o consumo de eletricidade mais sustentável. É possível fazer a instalação de células fotovoltaicas para converter luz solar em energia elétrica;
  • 4. Reutilização da água: armazenar água da chuva pode servir atividades como limpeza geral e rega de jardins;
  • 5. Tecnologia: um projeto eficiente e contemporâneo é pautado pela tecnologia, por exemplo, a eficiência dos equipamentos automatizados, como sensores de presença e climatização programada.

Atualmente, o conceito de casas de luxo modernas não estão ligados à decoração grandiosa, mas para o quão alinhado o projeto está à ações sustentáveis e construções verdes. “Desde o início do projeto, nós procuramos soluções que reduzam os desperdícios e os impactos sobre o meio ambiente. A construção sustentável é uma realidade mundial e uma tendência atual que reforça o atendimento às necessidades do comprador, promovendo o bem-estar familiar, social e econômico, sem comprometer o meio ambiente”, finaliza Julie.

Fale conosco
 loja@pini.com.br(11) 4858-5012

Fundada em 1948, a PINI é uma empresa de informação especializada no atendimento às necessidades dos profissionais e empresas da indústria da construção civil. Atua nas áreas de Mídia, Sistemas, Educação, Informação Estratégica e Consultoria.

Copyright © 2021 PiniWeb. Todos os direitos reservados.